Thema 6: Gezondheid Saúde Les 2 De huisarts



Dovnload 151.03 Kb.
Datum14.10.2016
Grootte151.03 Kb.

http://brazilie.jouwpagina.nl



THEMA 6:

Gezondheid Saúde

Les 2


De huisarts

O médico da família
De assistent – o assistente

De assistente – a assistente

De assistente helpt de dokter – A assistente auxília o doutor
De afspraak – “afspraak” significa “compromisso”, mas nesse caso, fazer um “afspraak” com o doutor, significa marcar uma consulta.
De vrouw maakt een afspraak met de dokter. A mulher marca uma consulta com o doutor.

Zij telefoneert naar zijn assistente. Ela telefona para a assistente dele.
Het spreekuur (“Spreekuur” é o horário que o médico, “huisarts”, se coloca a disposição para atender aos seus pacientes, os quais marcaram previamente uma consulta. Há alguns casos “open spreekuur” que não há a necessidade de marcar nenhuma consulta, basta ir até o consultório dentro do horário de “spreekuur” e se anunciar junto a secretária. “Het spreekuur” é o hoário de atendimento do médico)

- Vandaag heeft de dokter spreekuur van 10.00 tot 15.00 uur

O horário de consulta/atendimento do médico hoje é das 10:00 até as 15:00 hs
De wachtkamer – a sala de espera

De patiënt wacht in de wachtkamer – o paciente aguarda na sala de espera
De spreekkamer – o consultório

De patiënt is bij de dokter in de spreekkamer - O paciente está com o doutor no consultório
Het huisbezoek – a visita médica (quando o doutor “huisarts” vem até a casa do paciente)

De dokter komt op huisbezoek
Het onderzoek – O exame, a examinação

De dokter onderzoekt de patiënt – O doutor examina o paciente
De thermometer – o termómetro

De temperatuur – a temperatura

Je neemt de temperatuur op met de thermometer – Você mede a temperatura com um termómetro
Het recept – a receita

De dokter schrijft een recept – O doutor escreve uma receita
De medicijn – o remédio, o medicamento, a medicina

Op het recept staan medicijnen opgeschreven – Na receita estão remédios/medicamentos anotados
Het ziekenfondspasje – É o cartão que identifica o convênio médico da pessoa, nesse caso, já indica que o plano pertence ao “ziekenfonds”.

Ziekenfonds – é o plano de saúde financiado em parte pelo governo.

Mag ik uw ziekenfondpasje/kaart even zien? Posso ver seu cartão médico ziekenfonds?

Ik heb mijn ziekenfondpasje laten zien – Eu mostrei meu cartão ziekenfonds
De zalf ou(ou) de crème – a pomada

De zalf moet je op de huid smeren of(ou)

De zalf moet je op de huid aanbrengen

você deve passar a pomada sobre a pele
Druppels – gotas

De druppels moet je in de neus, het oog of het oor druppelen

Você deve pingar as gotas no se nariz, no ouvido ou no olho

De neusdruppels – gotas para o nariz

De oordruppels – gotas para o ouvido

De oogdruppels – gotas para os olhos – mais comum em português: colírios
De zetpil - o supositório

De zetpil moet je in de anus brengen – O supositório deve ser introduzido no ânus
De apotheek – a farmácia

De injectie – a injeção

De dokter gaf een injectie – O doutor aplicava uma injeção

De patient kreeg een injectie – O paciente tomava uma injeção
Het tablet, de pil, de capsule – todos são medicamentos em forma de comprimidos

Je moet ze met water innemen – Eles devem ser ingeridos com água

Deze pillen moet je twee maal daags innemen – Essas pilulas devem ser injeridas/tomadas duas vezes por dia

Deze pillen moet je twee keer per dag innemen - Você deve tomar essas píluas duas vezes por dia

Ik neem een pil per dag in – Eu tomo uma pílula por dia
Het drankje – o xarope

De (hoest)siroop – o xarope (para tosse)
De poeder

De poeder los je in water op – Você dissolve o pó na água
De wond – a ferida, o ferimento

De dokter verbindt de wond –doutor enfaixa o ferimento, a lesão ...

Het verband – a faixa, a atadura

De verbanddoos – A caixa de primeiros socorros

De veiligheidsspelden – os alfinetes

Een doosje pleisters – uma caixa de band-aids de pleister – o band-aid

De schaar – a tesoura

De jodium – o iodo

Het pincet – a pinça

Het gaasje – A gaze
De temperatuur – A temperatura

Ik neem de temperatuur op – Eu meço a temperatura

Hij neemt de temperatuur op – Ele mede a temperatura
Beterschap of(ou) Het beste er mee ou(of) Sterkte ermee – significam desejos de melhoras. O mais usado é “beterschap”.
DE LICHAAMSVERZORGING – O CUIDADO COM O CORPO
Ik kam mijn haar met een kam – Eu penteio meu cabelo com um pente

Ik borstel mijn haar met een borstel – Eu escovo meu cabelo com uma escova de cabelo

Zij borstelt haar haar met een borstel – Ela escova o cabelo dela com uma escova de cabelo

Zij wast haar haar met shampoo – Ela lava o cabelo dela com shampoo

Hij poetst zijn tanden met een tandborstel – Ele escova os dentes dele com uma escova de dente

Ik was mijn handen met zeep – Eu lavo minhas mãos com sabonete
Zich afdrogen – Secar-se

Ik droog me af met een handdoek – Eu me enxugo com uma toalha
Zich scheren – Barbear-se

Hij scheert zich met een scheerapparaat - Ele se barbeia com um barbeador
Ik knip mijn nagels met een schaar – Eu corto minhas unhas com uma tesoura.
No banho:

Se o banho é de banheira – “Ik ga in bad” ou “Ik neem een bad”, em português, neste sentido, o mais comum a se dizer é “eu vou tomar um banho de banheira”.

Se o banho é no chuveiro – “Ik ga douchen” ou “Ik ga een douche nemen”, em português o mais comum a se dizer é “eu vou tomar (um) banho”.

HET WERKWOORD

OS VERBOS
Verbos no gerúndio (terminação “ndo”):

Zijn + aan het + infinitief descreve uma atividade, uma ação (por exemplo: cantar, jogar, limpar, arrumar )

“Zijn” nesse caso (gerúndio) se referirá somente ao verbo “estar” da Língua Portuguesa, não ao verbo “ser”
Wat is ze aan het doen – O que ela está fazendo?

Ze is een liedje aan het zingen – Ela está cantando uma música

Ze is het huis aan het opruimen Ela está arrumando a casa
LET OP (ATENÇÃO):

Entre “aan het” e o Infinitivo não pode haver qualquer outra palavra.
Há muitas construções na Língua Holandesa cujos verbos são usados conjugados no Presente do Indicativo, podendo significar também o gerúndio. Exemplo:

Kijken – “Ik kijk tv” – a tradução para o português pode tanto ser “eu assisto tv” como “eu estou assistindo tv”, mas claro que pode-se dizer também “ik ben tv aan het kijken”.

Como se vê, é comum na Língua Holandesa, falando-se dessa maneira em comparação com a Língua Portuguesa, o uso dos verbos no Presente do Indicativo mesmo quando se está expressando uma ação, ou seja, no gerúndio, como por exemplo a pergunta “Zie je?” – “você vê?” ou “você está vendo?”

Muitos exemplos desses casos podem ser recapitulados em alguns temas já tratados, relembrando um deles: Thema 2 les 3 – veja:

  • Ik draag een sjaal. Eu estou usando um cachecol

  • De man heeft een das om. O homem usa uma gravata ou o homem está usando uma gravata


Se o gerúndio for usado sem o verbo “estar”, junto ao infinitivo será acrescentado “d”:



Bellend stapte ik de trein in – Falando ao telefone, embarquei no trem

A FORMA PASSIVA

Os verbos auxiliares na voz passiva são “worden” e “zijn”

Worden/zijn + Particípio (+ door + handeling persoon)

“Worden” é usado no Tempo Presente do Indicativo e no Pretérito Imperfeito do Indicativo; “Zijn” é usado no Tempo Pretérito Perfeito do Indicativo. (“Worden” também significa aquilo que vem a ser, seria o “to become” da Língua Inglesa – Exemplo: Hij wil dokter worden – Ele quer ser médico)
Exemplos - Tempo Presente do Indicativo:

Zij wordt geopereerd (door een team van specialisten) – Ela é operada ou Ela está sendo operada (por um time de especialistas)
Pretérito Imperfeito

Zij werd geopereerd (door een team van specialisten) – Ela era operada (por um time de especialistas)
Pretérito Perfeito

Zij is geopereerd (door een team van specialisten) – Ela foi operada (por um time de especialistas)
Note-se que em holandês o verbo no Tempo Perfeito e Imperfeito possuem, algumas vezes no sentido da Língua Portuguesa, a mesma tradução. Logo abaixo, ainda neste tema, será explicado qual a diferença entre um tempo e outro, quando e como eles são usados., e o porquê de muitas vezes a tradução do Imperfeito na Língua Portuguesa ser a mesma do Perfeito.
HET PERFECTUM EN HET IMPERFECTUM E A DIFERENÇA ENTRE AMBOS
1. HET PERFECTUM
“Hebben” ou “Zijn” + um Particípio

Ik heb veel gewerkt – Eu trabalhei muito

Ik ben naar het ziekenhuis gegaan – Eu fui ao hospital

Conforme foi falado no thema 4 les 3, na explicação sobre o verbo “zijn” se repetirá aqui, acrescentando-se o verbo “hebben”:

Note-se – Nenhum idioma pode ser traduzido para outro ao pé da letra, na tradução para o português não foi usado, nos exemplos acima, o Particípio “trabalhado” e “ido”, porque os exemplos aplicados em holandês, apesar de estarem pedindo o Particípio, estão indicando passado, pode se bem traduzir dessa maneira: “eu tenho trabalhado muito” e “eu tenho ido ao hospital” , mas isso em português significa algo que se faz regularmente, e quando os holandeses usam essa forma de conjugação (com um verbo princípal no Particípio e o auxíliar no presente), eles estão se referindo a algo já acontecido. Quando eles querem se referir a algo que se faz regularmente, o verbo auxíliar sofre também mudança para o passado, veja como seria: “Ik had veel gewerkt” e “Ik was naar het ziekenhuis geweest”, os quais condizem respectivamente com “eu tenho trabalhado muito” e “eu tenho ido ao hospital”, porém nesse caso, na Língua Portuguesa, os verbos auxíliares permanecem no Presente do Indicativo.
O “Perfectum” é usado para descrever uma ação ou situação no passado.

  • Wat hebben jullie de vorige week gedaan? O que vocês fizeram na semana passada?

  • Ik ben in Amsterdam geweest - Eu estive em Amsterdam

  • Ik heb vrienden ontmoet – Eu me encontrei com amigos


Observe-se que alguns verbos no Particípio pedem o verbo auxíliar “hebben” enquanto que outros pedem “Zijn”. Ë errado trocar os verbos, como por exemplo: é errado dizer “Ik heb in Amsterdam geweest”.
DE VOLTOOIDE TIJD VAN HET WEERKWOORD

Tegenwoordige Tijd

Voltooid tijd

Ik werk hard – Eu trabalho duro

Ik heb hard gewerkt – Eu trabalhei duro



A forma do Particípio

  • A forma do Particípio nos verbos regulares:

Ge + radical + d/t

Na maioria das vezes se a última letra do radical for t, k, f, s, ch ou um p, então o Particípio termanará com um t.

Nos outros casos, o Particípio terminará em d


Werken – ge + werk + t = Ik heb vandaag niet gewerkt – Eu não trabalhei hoje

Leren – ge + leer + d = Ik heb veel nieuwe woorden geleerd. Eu aprendi muitas palavras novas
Atenção – Nunca terá duas consoantes no final de uma palavra. Portanto, se a última letra de um radical for um d ou um t, então o Particípio não receberá um extra d ou t.

Zetten: ge + zet + Ǿ = gezet

Heb je al koffie gezet? - Você já fez (o) café?
Landen: ge + land + Ǿ = geland

Het vliegtuig is veillig geland – O avião aterrizou em segurança
Het perfectum : hebben of zijn?

As regras para o uso de “hebben” e “zijn” são um pouco complexas. Por isso aqui vão as dicas recomendadas pelos professores:

  1. Aprenda sobre cada novo verbo se ele pede o uso de “hebben” ou de “zijn”

  2. Tente ouvir bem, prestar atenção em um diálogo, e observar quais são os verbos auxiliares que estão sendo usados.


Zijn + Participium: para verbos que não possuem nenhum objeto direto (verbo intransitivo) e um movimento descrevem. Deve-se ainda o destino (o alvo) nomear

We zijn naar het strand gefietst – Nós fomos à praia de bicicleta

Hij is voor zijn werk naar Spanje gereisd – Ele viajou à Espanha a trabalho

(Aqui os verbos “fietsen” e “reizen” pediram o verbo auxíliar “zijn” porque, como foi explicado, está se indicando um destino para onde se vai, um alvo “naar”) – Veja abaixo agora os mesmos verbos com o uso do auxíliar “hebben”:
Hebben + Participium: para verbos que não possuem nenhum objeto direto e descrevem um movimento. O destino (alvo) não deve ser nomeado aqui:

Wij hebben vanmiddag een uur gefiest – Nós andamos de bicicleta por uma hora na parte da tarde

Hij heeft voor zijn werk veel gereisd – Ele tem viajado muito a trabalho

(Neste caso então os verbos “fietsen” e “reizen” pediram o verbo auxiliar “hebben” e não “zijn” como nos exemplos dados anteriormente, porque não estão indicando um destino).


  • A maioria dos verbos recebem o verbo auxíliar “hebben” na construção do tempo passado (voltooide tegenwoordige tijd).

Ik heb gisteren veel gestudeerd – Eu estudei muito ontem

De dokter heeft een recept aan mij gegeven – O médico me deu uma receita

Wij hebben het geld nog niet gekregen – Nós ainda não recebemos o dinheiro


Aqui estão alguns verbos os quais sempre irão pedir o verbo auxíliar “zijn”:
Gaan – Ik ben vroeg naar huis gegaan – Eu fui cedo para casa

Komen – Wanneer is je moeder uit het ziekenhuis gekomen? Quando sua mãe saiu do hospital?

Beginnen – Wanneer zijn jullie begonnen? Quando vocês começaram?

Opstaan – Vandaag ben ik te laat opgestaan – Hoje eu levantei muito tarde

Gebeuren – Wat is er gebeurd? O que aconteceu lá?

Sterven – Mij opa is gestorven – Meu avô morreu

Slagen – Wij zijn voor de profieltoest geslaagd – Nós fomos bem sucedidos no profieltoest

Ontwaken – Doornroosje is na honderd jaar ontwaakt – A bela adormecida despertou/acordou depois de cem anos.
E o próprio verbo “zijn” – Zij is vandaag in de dokter geweest – Ela esteve hoje no médico

Ik ben gisteren in Amsterdam geweest – Eu estive ontem em Amsterdam
Relembrando: para os verbos que indicam movimento usa-se o verbo auxiliar “hebben” e quando lá não houver nenhum destino sendo indicado. “Zijn” usa-se quando um destino estiver sendo indicado, e -isso é válido para todos os verbos – regulares e irregulares

veja mais estes exemplos:
Wandelen – Wij hebben in het bos gewandeld – Nós passeamos pela floresta

Wij zijn naar het bos gewandeld – Nós fomos passear na floresta
Vliegen – Mijn moeder heeft nog nooit gevlogen – Minha mãe nunca vôou

Vorige jaar zijn we naar Parijs gevlogen – No ano passado nós fomos voando à París
Com o verbo “vergeten” (esquecer) há também a possibilidade de vir acompanhado tanto com o verbo auxiliar “hebben” como com o “zijn”, mas em nenhum dos casos se aplica a regra acima, ou seja, que indiquem movimento ou tenha um destino indicado, veja exemplos:

  1. Is vergeten – mijn man is mijn verjaardag vergeten – Meu marido esqueceu meu aniversário (“iets vergeten zijn” – nesse caso esqueceu por esquecimento, não está mais na cabeça, só se lembrará se alguém te ajudar a fazê-lo ou por intermédio de algo, que o fará se lembrar )




  1. Heeft ou is vergeten – 1. Zij is haar sleutels vergeten ou 2. Zij heeft haar sleutels vergeten – Ela esqueceu as chaves dela – (nesse caso, o primeiro exemplo “is vergeten” se iguala ao item a, ou seja, esqueceu-se, não se lembra mais, está fora da cabeça. O segundo exemplo é diferente “heeft vergeten”, esqueceu, mas sabe que esqueceu, se lembrando que esqueceu, ou seja, lembrando que esqueceu alguma coisa, no caso aqui, as chaves).


Mas na grande maioria das vezes, , é usado para “vergeten” somente o verbo auxíliar “zijn”.
Het perfectum nos verbos reflexivos: (verbos reflexivos vide thema 6 les 1)

Ze heeft zich gehaast om op tijd te komen – Ela se apressou para chegar a tempo

  • Uma explicação extra: nesse exemplo acima, o verbo “gehaast”não foi para o final da sentença, isso é explicado por causa de uma “prepositiewoordgroep” (thema 5 les 2) se encontrar a frente dele “om”, e “om” sempre pedirá outro verbo “te” + Infinitivo. Voltará-se a falar mais sobre essa abordagem.


Wij hebben ons niet lekker gevoeld – Nós não nos sentimos bem
Verbos que começam com prefixos- be-, er-, ge-, her-, ont-, ver-, não recebem “ge”no seu Particípio, eles permanecem portanto com seus prefixos de origem, veja os exemplos:
Bedanken – We hebben hem bedankt voor zijn hulp – Nós o agradecemos pela ajuda dele

(Observe que nesse caso o verbo principal também não foi para o final da sentença“bedankt”, há uma “prepositiewoordgroep” que vem logo após ao verbo principal “voor”, nesse caso a sentença poderia ser assim também: “Wij hebben hem voor zijn hulp bedankt”)

Erkennen – Ik heb mijn fout erkend – Eu reconheci o meu erro

Gebruiken – Wie heeft mijn computer gebruikt? Quem usou o meu computador?

Herinneren – Zij heeft zich ons niet herinnerd – Ela não se lembrou de nós

Ontmoeten – Hij heeft mij vorige week ontmoet – Ele se encontrou comigo na semana passada (Observe que na sentença em holandês não há necessidade da preposição “met” como o há em português “comigo” – é errado dizer “Hij heeft met mij vorige week ontmoet”. O verbo “ontmoeten” dispensa a preposição “met”).

Vertellen – De dokter heeft mij verteld dat ik suikerziekte heb – O médico me contou que eu estou com diabéte. (Observe que nessa sentença em holandês o verbo “verteld” vem antes de “dat” e não no final da sentença. Essa se trata de uma oração subordinada. Sobre conjunções subordinadas e insubordinadas foi falado um pouco a respeito de algumas delas nos temas 4 les 1 e 5 les 2).
Separable verba (thema 4 les 3)

Nos verbos separáveis (Scheidbare werkwoorden) “ge-” virá após o prefixo, veja exemplo:
Opbellen – Hij heeft me gisteren weer opgebeld – Ele me ligou ontem de novo

Invullen – Wat heb je bij vraag 4 ingevuld? – O que você anotou na pergunta 4?

Schoonmaken – Ik heb het huis schoongemaakt – Eu limpei a casa


2. HET IMPERFECTUM
De verleden tijd van regelmatige werkwoorden (O passado dos verbos regulares)
O verbo no Iperfeito, nos verbos regulares, é formado a partir da terminação –de(n) ou -te(n). Isso se dá exatamente como acontece nas regras explicadas sobre a construção do Particípio, ou seja, é dependente da última letra do radical. Se a última letra do radical for t, k, f, s, ch ou um p, então o Imperfeito termanará com um –te(n). Em outros casos, o Imperfeito terminará em –de(n)

Veja os exemplos:
Werken: werk + te(n)

Mijn moeder werkte in dat ziekenhuis als verpleegster – Minha mãe trabalhava como enfermeira naquele hospital

Mijn zussen werkten in dat ziekenhuis – Minhas irmãs trabalhavam naquele hospital

Observe que no Imperfeito, quando o sujeito é composto, o verbo acompanhará o sujeito, irá para o plural também. É errado dizer “Mijn zussen wekte…”
Leren: leer + de(n)

In de eerste les leerden we het alfabet – Na primeira lição nós aprendíamos o alfabeto

In de eerste les leerde ik het alfabet – Na primeira lição eu aprendia o alfabeto
ATENÇÃO

Se a consoante do Infinitivo -z ou ­ -v do verbo no infinitvo mudar no radical para –s ou ­–f, usará-se a terminação –de(n)
Verhuizen: Verhuis + de(n)

In 2003 verhuisden we naar Nederland – Em 2003 nós nos mudávamos para a Holanda
Durven : durf + de(n)

Zij wilde iets vragen, maar zij durfde het niet – Ela queria perguntar algo, mas não tinha coragem
ATENÇÃO

Se o radical terminar em –d ou ­–t, a consoante será duplicada.
Landen: land + de(n)

Het vliegtuig landde twee uur te laat – O avião aterrizava duas horas atrasado
Zetten: zet + te(n)

Zij zette de televisie aan om naar de journaal te kijken – Ela ligava a televisão para assistir ao jornal
Então, retomando, o Imperfeito é usado quando uma história já acontecida no passado ocorreu e já acabou:
Para descrever uma ação ou situação no passado:

  • Maria woonde vroeger in Amsterdam – Antes Maria vivia em Amsterdam

  • De man vluchtte uit het brandende huis – O homem escapou da casa em chamas


Um hábito no passado:

  • Ze wasten zich altijd in de keuken – Eles se lavavam sempre na cozinha


Esse tipo de narração ocorre muito quando contamos uma história, como por exemplo um livro escrito, em que o autor narra os acontecimentos de seus personagens, ele narrará a sua história com os verbos conjugados no Imperfeito, e quando houver diálogo, aí sim poderá ocorrer a conjugação com o uso do Perfeito. Veja uma narração tirada de um livro (Sidney Sheldon. De vierde erfgename – título em português: manhã, tarde e noite):
Stanford draaide zich naar Sophia toe

We gaan een spelletje spelen. Jij en ik gaan achter in de Renault op de vloer liggen”.

Ze zette grote ogen op. “Waarom?”

Een paar concurrenten van me hebben me gevolgd”, zei hij ernstig
Observe no diálogo acima, quando era o autor a descrever os fatos no passado: o Imperfeito foi usado. Quando eram os personagens a falar (entre as aspas): usou-se o Perfeito para descrever o passado em ação, em movimento.
De verleden tijd van onregelmatige werkwoorden (O Passado dos verbos irregulares)

Muitos verbos possuem um Imperfeito irregular. Estes verbos não receberão a terminação –de(n) ou –te(n). Aqui estão apenas alguns exemplos dele:

Infinitief

Imperfectum

(em português conjugado aqui também no Pretérito Perfeito, pois na tradução do holandês para o português, em alguns casos será usado no Pretérito Imperfeito, em outros no Pretérito Perfeito)

Participium

Begrijpen (ententer)

Ik begreep (eu entendia, entendi)

Begrepen (entendido)

Bezoeken (visitar)

Ik bezocht (eu visitava, visitei)

Bezocht (visitado)

Doen (fazer)

Ik deed (eu fazia, fiz)

Gedaan (feito)

Gaan (ir)

Ik ging (eu ia, fui)

Gegaan (ido)

Eten (comer)

Ik at (eu comia, comi)

Gegeten (comido)

Hebben (ter)

Ik had (eu tinha, tive)

Gehad (tido)

Helpen (ajudar)

Ik hielp (eu ajudava, ajudei)

Geholpen (ajudado)

Komen (vir)

Ik kwam (eu vinha, vim)

Gekomen (vindo)

Zijn (ser, estar)

Ik was (eu ia, fui, eu estava, estive)

Geweest (sido, estado)

  • Estes verbos irregulares, e todos os outros que não estão aqui relacionados, não possuem uma regra certa a ser concebida. Eles devem ser apreendidos, acostumar-se com eles.




  • Na conjugação do Pretérito Imperfeito, como foi explicado no quadro acima, foi colocada também a conjugação do Pretérito Perfeito, porque em muitos casos, a tradução do P. Imperfeito para o português, não é plausível com a real intenção da sentença, então a tradução pede o P. Perfeito, veja exemplo para entender:


Os exemplos aqui colocados serão duas sentenças da narração do livro acima citado, de Sidney Sheldon:

1. Stanford draaide zich naar Sophia toe / 2. Ze zette grote ogen op

– Se for traduzir ao pé da letra será respectivamente: 1. “Stanford virava-se para Sofia” / 2. Ela arregalava os olhos – mas numa narração de um livro na Língua Portuguesa brasiliera não se usa essa construção para uma descrição, pelo menos nesse caso não usaria, aqui seria assim: 1. “Stanford virou-se para Sophia” / 2. “Ela arregalou os olhos”.
Como se vê, a primeira tradução ficou um pouco estranha. Na Língua Portuguesa “se virava” e “arregalava” iria se referir mais a algo que se fazia regularmente, e na nossa Língua, não acordaria com o que realmente a sentença em holandês queria dizer – o importante não é traduzir, e sim entender o que significa, como utilizar a construção desses verbos, e pensar-se em holandês, e não em português, porque ao fazer isso, misturar as Línguas, realmente se torna muito confuso.

______________#####________________

Algumas explanações sobre alguns verbos:

Quando “ij” no Infinitivo, “ee” no Imperfeito, e o Particípio será formado de acordo com o Plural:

Infinitivo

Singular (Imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Kijken (ver)

keek

keken

gekeken

Rijzen (viajar)

rees

rezen

gerezen

Schrijven (escrever)

schreef

schreven

geschreven


Quando “ie” ou “ui” no Infinitivo, “oo” no Imperfeito, e o Particípio será formado de acordo com o Plural:

Infinitivo

Singular (Imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Kiezen (escolher)

koos

kozen

gekozen

Liegen (mentir)

loog

logen

gelogen

Bieden (rezar)

bood

Boden

geboden

Ruiken (cheirar)

rook

roken

geroken

Sluiten (fechar)

sloot

sloten

gesloten


Quando “i” ou “e” no Infinitivo, “o” no Imperfeito, e o Particípio será formado de acordo com o Plural:

Infinitivo

Singular (Imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Beginnen (começar)

begon

begonnen

begonnen

Drinken (beber)

dronk

dronken

gedronken

Vinden (achar)

vond

vonden

gevonden

Trekken (puxar)

trok

trokken

getrokken

Zenden (enviar)

zond

zonden

gezonden

MAS:

Scheren (barbear)

Schoor (atualmente os holandeses falam scheerde)

Schoren (scheerden)

geschoren

Wegen (pesar)

woog

wogen

gewogen


Alguns dos verbos que mudam no Imperfeito, mas não mudam no Particípio:

Infinitivo

Singular (Imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Vragen (perguntar)

vroeg

vroegen

gevraagd

Zeggen (dizer)

zei

zeiden

gezegd


Alguns dos verbos que mudam no Imperfeito, mas possuem terminação em “-d” ou “-t” no Particípio:

Infinitivo

Singular (Imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Brengen (trazer)

bracht

brachten

gebracht

Hebben (ter)

had

hadden

gehad



Alguns dos verbos que mudam no Imperfeito, mas possuem terminação em “-en” no Particípio sem seguir a construção do Plural:

Infinitivo

Singular (imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Eten (comer)

at

aten

gegeten

Geven (dar)

gaf

gaven

gegeven

Lezen (ler)

las

lazen

gelezen

Slapen (dormir)

sliep

sliepen

geslapen

Lopen (andar)

liep

liepen

gelopen


Alguns dos verbos que mudam, e que são em todos os tempos irregulares:

Infinitivo

Singular (imperfeito)

Plural (3a. pessoa)

Particípio

Bidden (rezar)

bad

baden

gebeden

Liggen (deitar)

lag

lagen

gelegen

Zitten (sentar)

zat

zaten

gezeten

Breken (quebrar)

brak

braken

gebroken


Os exemplos dos verbos aqui aplicados for extraídos do livro Basisgrammatica NT2 – Voor het Nederlands als Tweede Taal, 2003 – J. van der Toom-Schutte
2. A DIFERENÇA ENTRE O USO DE AMBOS: HET PERFECTUM EN HET IMPERFECTUM

Quando se descreve um acontecimento no passado, pode-se usar alternadamente Perfeito e Imperfeito. Não há uma forma exclarecida de se dizer quando exatamente se deve usar um ou outro. Em geral costuma-se:

  • Het perfectum é mais usado que o het imperfectum

  • Het perfectum é usado para descrever uma ação ou um feito, e het imperfectum para descrever um cenário




  • Para os verbos auxiliares usa-se quase sempre het imperfectum, quase nunca het perfectum

Relembrando alguns verbos auxiliares: zijn, kunnen, mogen, moeten, willen…

“Anna moest twee weken rust houden van de dokter” – Anna recebeu do médico duas semanas de atestado.

“wij wilden zaterdag naar het strand gaan, maar het regende” – Nós queríamos ir na praia sábado, mas chovia

“Wij konden niet op vakantie gaan” – Nós não podíamos ir de férias


  • Para as construções zijn + aan het + Infinitivo, usa-se na maioria das vezes het imperfectum

  • Toen ik thuis arriveerde, waren de kinderen in de kamer aan het spelen – Quando eu cheguei em casa, as crianças estavam brincando na sala.

  • We waren op zolder aan het schilderen, dus wij hebben de telefoon niet gehoord. Nós estávamos pintando no sótão, por isso não ouvimos o telefone (“we waren op zolder aan het schilderen” – esta sentença pode estar indicando tanto que o sótão estava sendo pintado ou que se estava lá algo se pintando, como pintando uma tela por exemplo).


- Depois da conjunção toen e depois do advérbio vroeger usará-se quase sempre het imperfectum

  • Toen ik thuiskwam, heb ik meteen de dokter gebeld – Quando eu cheguei em casa, liguei imediatamente para o médico

(Toen, assim como als e wanneer significam “quando”, mas toen só pode ser usado quando se indicar passado)


  • Toen ik klein was, wilde ik dokter worden – Quando eu era pequena,o, eu queria ser médico,a.

  • Vroeger was dit een gevangenis. Tegenwoordig is het een museum. Antes aqui era um presídio. Atualmente é um museu.


Preste bem atenção em uma conversa. Se o seu companheiro de conversa lhe dirigir uma pergunta, lhe responda conforme o tempo verbal que ele aplicou.
A diferença entre “als”, “toen”, e “wanneer”:
O uso de “als”:

a) Igual a “wanneer” - o seu uso se dá sobre um momento preciso, ou no tempo que virá (futuro), veja exemplo para entender:

  • Wij gaan op vakantie als ik weer beter ben – Nós vamos sair de férias quando eu estiver melhor

  • Als ik terugkom van mijn werk, haal ik altijd mijn dochter op van school. Quando eu venho do trabalho, pego sempre minha filha na escola.


b) Igual a “indien” - de forma condicional (Na linguagem formal é, no lugar de “als”, em algumas das vezes, “indien” usado)


  • Als Jan morgen nog ziek is, bel ik de dokter – Se Jan estiver ainda doente amanhã, eu ligo para o médico.

  • Als jij niet kunt komen, moet je me even bellen – Se você não puder vir, você deve me ligar


c) Essa palavra usa-se para uma função de modo:

  • Als u nu beroemd wordt, krijgt u veel brieven – Como você ficou famoso,a agora, recebe muitas cartas


d) Essa palavra é usada também para fazer uma comparação:

- Ik ben niet zo lang als mijn broer – Eu não sou tão alto,a como meu irmão
O uso de “toen”:

a) Num certo momento do passado – será sempre combinado com com um verleden tijd – verbo no passado, ou descrevendo um período no passado:

- Toen ik jonger was, ging ik altijd uit – Quando eu era mais jovem, saía sempre
b) Com o verbo no passado – Pretérito mais que Perfeito:

  • Toen zijn vrouw was overleden, ging hij naar een bejaardentehuis – Quando (ou depois que) a mulher dele morreu, ele foi para um abrigo de idosos. (Nesse caso, no lugar de “toen”, pode ser usado também “nadat” – “depois que”).


Toen en nu – antes e agora

Voor en na – antes de depois (mais usado do que “toen en nu”)
O uso de “wanneer”:

  1. Interrogativa – quando se faz uma pergunta- em que data?, em que tempo?:

  • Wanneer ga je naar de dokter? – Quando você vai ao médico?

  • Ik weet niet wanneer zij naar de dokter gaat – Eu não sei quando ela vai ao médico




  1. “wanneer” como a conjunção “als”, “indien” - de forma condicional:

- wanneer je wat harder loopt, kunnen wij de trein nog nemen. Se você andar mais rápido, nós podemos ainda pegar o trem.


  1. “wanneer” assim como “als” - o seu uso se dá sobre um momento preciso, ou no tempo que virá (futuro), veja exemplo:

- Wanneer de film begint, gaat het licht uit – Quando o filme começa as luzes se apagam (em português poderíamos usar aqui também o verbo “beginnen” e “gaan” no infinitivo, para melhor condizer com o futuro e com o que a sentença em holandês implica: “quando o filme começar, as luzes vão se apagar)
Observe também que “toen” e “als” são conjunções subordinadas, ou seja, pedem que o verbo vá para o final da oração, da “hoofdzin” (principal), antes da conjunção. A partir da conjunção forma-se uma “bijzin” (auxiliar), que pede inversiva, ou seja “verbo+sujeito”. Se a oração começar por uma “hoofdzin”, então não haverá inversão. (thema 4 les 1 foi explicado o que são conjunções subordinadas e insubordinadas)

Repetindo o exemplo aplicado acima para melhor compreensão:

- Toen zijn vrouw was overleden (bijzin) / ging hij naar een bejaardentehuis (hoofdzin)

- Hij ging naar een bejaardentehuis, (hoofdzin) / toen zijn vrouw was overleden (bijzin)
- Wij gaan op vakantie (hoofdzin) / als ik weer beter ben (bijzin)

- Als ik weer beter ben (bijzin) / gaan wij op vakantie (hoofdzin)


  • Será falado ainda sobre hoofdzin e bijzin nos próximos temas


O FUTURO – DE TOEKOMENDE TIJD

Zullen + infinito = futuro
Zullen”é o verbo auxíliar que dá ao verbo principal o sentido do futuro, exemplo:
Ik zal morgen naar de dokter gaan – Eu irei no médico amanhã

Wij zullen volgende week in Maastricht spelen – Nós jogaremos em Mastricht na semana que vem

U zult een brief van de gemeente krijgen – O senhor/a senhora receberá uma carta da prefeitura
Para a ver a conjugação do verbo “zullen” e o seu uso também como auxiliar do condicional, vide thema 4 les 3, item 6.

Voltando apenas a relembrar, o verbo “zullen” quando em forma de pergunta, está indicando uma proposta, um oferecimento, uma dúvida, podendo estar a sentença tanto no presente, quanto no futuro, depende da concepção do momento, veja exemplo:

Zal ik naar de dokter gaan? Será que eu devo ir ao médico? ou Será que eu deverei ir ao médico?

Zullen wij haar naar het vliegveld brengen? Nós devemos trazê-la ao aeroporto? ou Nós deveremos trazê-la ao aeroporto?
“Zullen” também pode ter outros significados além dos indicados acima, ele pode significar, como muitas vezes usamos na Língua Portuguesa, o verbo “dever”, veja o exemplo para melhor entender:

De computer is kapot, dat zal mijn broertje wel gedaan hebben – O computador está quebrado. Deve ter sido com certeza meu irmãozinho.

De docent is vandaag niet gekomen. Hij zal wel ziek zijn – O professor não veio hoje, ele deve estar doente

Observe que nos dois exemplos acima, estava lá a palavra “wel”. Quando a sentença estiver se tratando de uma hipótese, estará quase sempre essa palavra “wel”, ou também “vastwel”.
Zouden – De verleden tijd van zullen (“Zouden” é o Passado de “zullen”)

Conjugação do verbo “zullen” no passado - imperfectum:

Enkelvoud (singular)

Meervoud (plural)

Ik zou

Wij zouden

Jij/je/u zou

Jullie zouden

Hij zou

Zij/ze zou

Zij/ze zouden

Quando se quer fazer uma pergunta educada (polida), usa-se algumas vezes o Imperfeito de “zullen”, que vai ter a terminação “aria” no verbo na Língua Portuguesa, veja:


Zou u de televisie wat zachter kunnen zetten? O senhor/a senhora poderia abaixar o volume da televisão?
Zouden jullie het erg vinden als ik rook? Os senhores/as senhoras se importariam se eu fumar/fumasse?
Ou pode ser usado de maneira normal, para expressar um desejo, uma obrigação:
Ik zou wel naar huis willen gaan – Eu gostaria de ir para casa

Wij zouden meer Nederlands moeten studeren – Nós deveríamos estudar mais holandês

O.t.t. onvoltooid tegenwoordige tijd Ik zoek (eu procuro)

V.t.t. voltooid tegenwoordige tijd Ik heb gezocht (eu procurei)



O.v.t. onvoltooid verleden tijd Ik zocht (eu procurava)

V.v.t. voltooid verleden tijd Ik had gezocht (eu tenho procurado)


De database wordt beschermd door het auteursrecht ©opleid.info 2016
stuur bericht

    Hoofdpagina